Common errors

The material comes from an English teacher working in the North of Brazil that has compiled many of the common errors that students make, principally because of direct translation. Some you will know and probably don’t make the same mistakes and others will be new and an excellent point to learn.

I hope you enjoy!

Posted in Sem categoria | Tagged , , , | Leave a comment

Filme de Snoopy e Charlie Brown

Já estamos vendo inúmeros sites darem a notícia de que em final de 2015 teremos um filme do Snoopy em 3D nas telonas. Dessa vez, sob os olhos atentos de Craig Schulz, filho do lendário cartunista Charles M. Schulz!

Segue o link para o teaser oficial do filme: http://www.peanutsmovie.com/index.html

Acredito que será bem bacana recordar essa turma, além de ser um momento que poderemos ver mais de uma geração se divertindo juntos! Momento de recordar os desenhos, filmes, as músicas e tirinhas dessa turma.

Falando em tirinhas, segue uma especial:

Ótima sexta-feira para todos!

Posted in Sem categoria | Tagged , , , | Leave a comment

Traduções Técnicas

A importância das Traduções Técnicas:

90% das traduções produzidas no mercado correspondem a traduções técnicas, devido a sua importância em transferir informações relacionadas a leis, regulamentos, manuais, procedimentos de segurança, etc. Em muitos casos a tradução técnica é usada devido à necessidade das empresas em cumprirem legislações e demandas estabelecidas tanto por conselhos internacionais, quanto pelo público da cultura alvo.

Concepções erradas de textos técnicos:

Muitos confundem o termo técnico com textos das áreas de economia, direito, negócios, etc. Mas o que muitos não sabem é que para um texto ser considerado técnico ele não precisa ter apenas uma terminologia específica, o texto deve estar relacionado à tecnologia para ser considerado técnico.

A terminologia corresponde de 15 a 20% apenas de um texto técnico. Apesar de ser uma parte importante da tradução, o fator crucial na tradução de textos técnicos é saber como escrever o texto, adequando-o às regras técnicas do idioma alvo.

Existem alguns requisitos básicos para lidar com textos técnicos e científicos, esses requisitos são:

  • Conhecer a estrutura de diferentes idiomas;
  • Conhecer a linguagem específica do texto e seus propósitos;
  • Conhecer a área de especialidade.

O estilo importa na tradução técnica?

Sim. Levando em conta que estilo seja a maneira de transmitir a informação, as palavras escolhidas pelo tradutor, bem como a estruturação das sentenças e o estilo é tão importante quanto em qualquer outra área do campo de tradução, já que a informação presente em um texto técnico está lá por um motivo prático, não somente para entretenimento ou fins artísticos. Como por exemplo: Um tradutor de um manual que precisará dispor a tradução dentro de um espaço limitado utilizará de uma estratégia estilística que transmita a informação de forma clara e objetiva, assim como um tradutor/poeta faz suas escolhas estilísticas para criar ambiguidades e metáforas.

A tradução técnica exige criatividade? Ou apenas transferir a informação de um idioma para outro? Ainda que pareça não exigir criatividade, devido às suas restrições linguísticas, a tradução técnica exige soluções criativas que tornem o texto acessível à cultura de chegada. Você tem que ser versátil em casos como, por exemplo, na tradução de um manual. Como mencionado anteriormente manuais costumam ter um espaço físico limitado, portanto o tradutor tem que escolher bem as palavras para caberem no espaço.

É necessário ser um especialista para traduzir determinadas áreas? Economia, por exemplo?

Na verdade não. Com um conhecimento básico sobre o assunto aliado às excelentes habilidades de pesquisa e escrita, além de um glossário com os termos técnicos pré-traduzidos por um especialista, o tradutor é capaz (com certa limitação é claro) de produzir uma tradução adequada à área de conhecimento.

Resumindo, o principal objetivo do tradutor consiste não só em transmitir a informação de maneira precisa, como também garantir que a informação seja apresentada de maneira correta e clara, por exemplo, se tratando de um manual, não podem existir erros como “press this button to delete” traduzido como “aperte esse botão para copiar”, uma vez que essa tradução pode causar dano ao usuário, ao produto e até permitindo um processo contra a empresa por parte do usuário. Portanto, ao traduzir textos técnicos, tenha em mente de que fluência é algo crucial, tente deixar o texto o mais fluente e explicativo possível, para evitar enganos por parte do usuário. Mesmo que você seja um especialista no assunto, tenha em mente de que muitas pessoas que lerão o manual não possuem conhecimento técnico.

Posted in Spell Traduções | Tagged , , | Leave a comment

Exposição de Ron Mueck no Brasil em março de 2014

As esculturas do artista Ron Mueck são incrivelmente realistas e, se não fosse pelo tamanho, poderiam ser confundidas com pessoas reais. Usando como base resinas e diversos outros materiais, Mueck produz imagens perfeitas de pessoas em tamanhos maiores ou menores que os reais, reproduzindo fielmente detalhes do corpo humano: veias que se sobressaltam, rugas, cores precisas, expressões faciais e corporais quase humanas, fios de cabelos…

Ron Mueck é um escultor australiano que vive na Grã-Bretanha. Descendente de uma família alemã de fabricantes de bonecas, começou sua carreira criando bonecos para filmes. Em 1996, ingressou no meio artístico com suas esculturas hiperrealista, que retratam situações que nos fazem refletir sobre a existência humana e as relações humanas.

Sua última exposição foi em 2013 em Paris, e agora está em Buenos Aires. É sua primeira exposição na América do Sul. De 19 de março a 01 de junho de 2014, suas obras estarão no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, na região do Aterro do Flamengo. Há uma expectativa de que a mostra chegue também a São Paulo, mas ainda não há data nem local confirmados.

Sete obras de Mueck vieram da Europa para a América Latina. Dessas peças, quatro são parte do acervo do artista e as outras três foram concebidas especialmente para a mostra na América Latina. É um programa obrigatório na agenda cultural de quem se interessa por arte.

Acesse o link abaixo e visualize outras obras do artista.

https://www.epochtimes.com.br/esculturas-artistas-ron-mueck-chegam-ao-brasil-em-marco-de-2014/#.UyiHV-JTVxE

Posted in Dicas Spell | Tagged , , | 1 Comment

Cursos online – Veduca

Preparamos um super dica para esse início de semana.

Já que segunda-feira é normalmente o dia escolhido para o início de novas atividades, selecionamos um site com diversos cursos interessantes! Temos nomes como Berkeley, NYU, Yale, TED, entre outros.

Escolha o seu e aproveite!

http://www.veduca.com.br/browse/subjects/19

Posted in Dicas Spell | Tagged , , | Leave a comment

Dia da Poesia

Para o dia de hoje, selecionamos uma poesia do PAULO LEMINSKI que além de poeta também foi tradutor!

DOR ELEGANTE

PAULO LEMINSKI

Um homem com uma dor

É muito mais elegante

Caminha assim de lado

Com se chegando atrasado

Chegasse mais adiante

Carrega o peso da dor

Como se portasse medalhas

Uma coroa, um milhão de dólares

Ou coisa que os valha

Ópios, édens, analgésicos

Não me toquem nessa dor

Ela é tudo o que me sobra

Sofrer vai ser a minha última obra

Posted in Cultura | Tagged , , , , | Leave a comment

Café com Tradução

Segunda edição do Café com Tradução

Vem aí a segunda edição do Café com Tradução!!

O segundo Café com Tradução será domingo, dia 6 de abril de 2014, no hotel Quality Jardins, mesmo local da edição anterior.

Desta vez, faremos palestras voltadas para o público iniciante e estudantes, com introdução a assuntos como CAT tools, vida como freelancer, mercado de tradução, interpretação, gerenciamento de tempo, entre outros.

Veja o programa e mais informações em: http://cafecomtraducao.wordpress.com/

Posted in Dicas Spell | Leave a comment

Cuerdas – um vídeo muito emocionate

Preparamos para hoje um post super especial! Um vídeo que todos deveriam assistir!!
É sobre um curta que ganhou o Prémio Goya 2014, na categoria de Melhor Curta Metragem de Animação espanhol.
O filme conta a história de uma menina doce que vive num orfanato, e que criou uma ligação muito especial com um novo colega de classe que sofre de paralisia cerebral. É também uma obra que fala de valores e sonhos, cativando o espectador desde o primeiro ao último minuto.

http://portugalglorioso.blogspot.com.br/2014/02/cordas-o-melhor-filme-de-animacao.html

O curta foi dirigido por Pedro Sólis. No link abaixo, Pedro conta sobre a sua inspiração com a história do seu filho Nicolás.

http://www.youtube.com/watch?v=jI4Ap5mD3oo

É emocionante do início ao fim! Super dica para assistir com os seus filhos, sobrinhos e netos no final de semana!

Posted in Dicas Spell | Tagged , , , | Leave a comment

Brene Brown: The power of vulnerability

Pessoal,

Alguém já viu esse vídeo?

https://www.youtube.com/watch?v=iCvmsMzlF7o

Brene Brown fala na parte final do vídeo sobre como os pais educam os filhos e como podemos tentar nos esforçar para ser diferente, criar um filho para o mundo, para a vida, para os outros. Vale a pena conferir!

Segue o trecho:

“And we perfect, most dangerously, our children.

Let me tell you what we think about children.

They’re hardwired for struggle when they get here.

And when you hold those perfect little babies in your hand,

our job is not to say, “Look at her, she’s perfect.

My job is just to keep her perfect –

make sure she makes the tennis team by fifth grade and Yale by seventh grade.”

That’s not our job.

Our job is to look and say,

“You know what? You’re imperfect, and you’re wired for struggle,

but you are worthy of love and belonging.”

That’s our job.

Show me a generation of kids raised like that,

and we’ll end the problems I think that we see today.

We pretend that what we do doesn’t have an effect on people.”

Posted in Dicas Spell | Tagged , , | Leave a comment

The Difference Between “Un-” and “Dis-”

 

The prefix un- has been in the language longer than dis-.

The Old English prefix on- (now spelled un-) was added to verbs to indicated a reversal of the action:

wind/unwind
bind/unbind
fold/unfold
do/undo

This prefix has remained alive, giving us such verb opposites as:

fasten/unfasten
buckle/unbuckle
cover/uncover
wrap/unwrap

Old English also had the prefix of negation un- that was added to adjectives, such as unborn and unburied. We continue to form negative adjectives in this way:

unhappy
unknown
unwanted
unavailable
unconventional
uncool
unputdownable

Dis- came into English during the Middle English period, along with many Latin and French words. The prefix dis- is related to bis, (two), and can be used in the sense of separation:

disjoin
disable

In the course of centuries, distinctions between un- and dis- have blurred. Sometimes the prefixes are interchangeable. Sometimes not.

Sometimes a perceived difference may exist only in the mind of the individual English speaker.

Many speakers distinguish between disorganized and unorganized.

Disorganized applies to the sort of person who stuffs receipts into the sock drawer and can never find the car keys. Unorganized applies to things which have not yet been arranged in an organized manner. By this reasoning, a person would be disorganized, but an office would be unorganized.

At one time, unease and disease (first syllable stressed) could be used interchangeably with the meaning “state of anxiety.” Now disease (second syllable stressed) has taken on the meaning of “illness.”

Angry arguments are waged over the differentiated meanings of uninterest and disinterest. The argument is that uninterested should be used with the sense of “indifferent, lacking in interest, while disinterested should be used only when the intended meaning is “impartial.” Some argue against the distinction on historical grounds, but the perceived difference in modern usage is a useful one.

When it comes to language, those who value logic above all else are just asking for elevated blood pressure.

For example, the noun discontent is matched with the adjective discontented, but the adjective that corresponds to the noun discomfort is uncomfortable.

About all one can safely say about the use of the prefixes un- and dis- is that their correct use is often a matter of idiom.

The best way to master them is to read, listen, and look up questionable forms in a trustworthy dictionary.

 

Source: http://www.dailywritingtips.com/the-difference-between-un-and-dis/

Posted in Gramática | Tagged , , , | Leave a comment